quinta-feira, 31 de março de 2011

TEORIA DA NEBULOSA SOLAR E O SURGIMENTO DO PLANETA TERRA

Hipótese Nebular é uma teoria sugerida em 1775 pelo filósofo alemão Immanueel Kant e desenvolvida em 1796 pelo matemático frncês Pierre-Simon Laplace no livro Exposition du Systéme du Monde. Segundo essa hipótese o Sistema Solar teria se originado há cerca de 4.600 milhões de anos a partir de uma vasta  nuven de gaz e poeira - a nebulosa solar solar.


O Sol e os Planetas

Esse processo teria evoluído na seguinte sequência:
  1. Contração da nebulosa graças à existência de uma força de atração gravitacional gerada pelo aumento da massa em sua região central. Esta contração teria provocado um aumento da velocidade de rotação. O calor gerado no interior dessa nebulosa é tal, que desencadeia reações químicas e físicas que a fazem brilhar;
  2. Achatamento até à forma de disco, com uma massa densa e luminosa de gás em posição central, o proto-sol, correspondente a cerca de 99% da massa da nebulosa;
  3. Durante o arrefecimento do disco nebular em torno do proto-sol houve condensação dos materiais da nébula em grão sólidos. As regiões situadas na periferia arrefeceriam mais rapidamente que as próximas da estrela em formação. Uma vez que a cada temperatura corresponde a condensação de um tipo de material com determinada composição química, teria ocorrido uma separação mineralógica de acordo com a distância ao Sol;
  4. Em cada uma das zonas do disco assim formadas, a força da gravidade provocaria a aglutinação de poeiras, que formariam pequenos corpos chamados planetesimais, com diâmetro de cerca de 100 metros. Os maiores desses corpos atraíram os menores, verificando-se a colisão e o aumento progressivo das dimensões dos planetesimais. Todo este processo, denominado acrecção, conduziu à formação de corpos de maiores dimensões, os protoplanetas e posteriormente, aos planetas
                  origem: http://pt.wikipedia.org/wiki/Hip%C3%B3tese_nebular

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário